puericultura

O que é puericultura? Entenda

Apesar de ser uma palavra que não faz parte do nosso vocabulário cotidiano, a puericultura é mais antiga e simples do que você imagina. Provavelmente, seus pais ou avós conhecem essa especialidade médica e, talvez, você tenha sido consultado por um puericultor na sua infância.

Já sabe o que é? Ainda não? Então, continue a leitura e entenda mais sobre essa área fascinante da pediatria, que pode ser muito benéfica para o seu filho.

Conheça a puericultura

Esta é uma especialidade médica que tem como foco a promoção da saúde do ser humano que se encontra em fase de desenvolvimento – ou seja, as crianças. 

Esse foco é alcançado com um trabalho de atenção integral às particularidades do paciente, de sua família e do ambiente no qual está inserido.

O termo puericultura vem do latim pueris, que significa criança. Surgiu no Brasil em 1972, com o trabalho de Moncorvo Filho, fundador do Instituto de Proteção e Assistência à Infância do Rio de Janeiro.

Apesar de ser uma subespecialidade da pediatria, também pode realizar ações pré-natais e pré-concepcionais para prevenir a ocorrência de doenças ou distúrbios que se desenvolvem durante a gravidez.

Essa subespecialidade é fundamental para o acompanhamento do recém-nascido. Além de permitir a detecção precoce de transtornos do crescimento, a puericultura auxilia na identificação de distúrbios de nutrição e do desenvolvimento neuropsicomotor.

O que faz um puericultor?

O puericultor está empenhado em orientar e ajudar a família a desenvolver uma rotina de cuidados com a criança. Esses cuidados pretendem promover a saúde, criar bons hábitos de alimentação e um estilo de vida saudável.

Para alcançar esse objetivo, o profissional buscará uma aproximação com os pais, desenvolvendo uma relação de empatia e confiança. Em um mundo cada vez mais complicado, em que os pais possuem hábitos prejudiciais à saúde, o acompanhamento do puericultor pode ser essencial.

Durante a consulta, esse médico avalia a história alimentar, o estado nutricional e a curva de crescimento da criança. Além disso, ele também precisa conhecer o estado vacinal, as condições em que o paciente vive, as atividades físicas que realiza, entre outros.

Essas informações são obtidas por meio de uma entrevista com a família. Durante o exame físico, o puericultor avalia o desenvolvimento neuropsicomotor, a acuidade visual, a audição e a saúde bucal da criança.

Quais são os benefícios da puericultura?

São diversos os benefícios que o acompanhamento desse profissional pode promover. Porém, eles só serão alcançados se a as orientações médicas forem seguidas. Os principais benefícios relatados são:

  • detecção precoce de distúrbios, reduzindo as sequelas;
  • identificação prévia dos sinais de doenças graves, tais como anemia ferropriva, raquitismo, deficiências vitamínicas, verminoses, entre outros;
  • manutenção e acompanhamento da vacinação básica;
  • supervisão do desenvolvimento neurolinguístico e psicomotor;
  • prevenção dos distúrbios de conduta;
  • supervisão da higiene corporal e do ambiente em que o paciente vive;
  • aconselhamento sobre as melhores opções para lidar com os distúrbios emocionais da infância;
  • aferição contínua do crescimento e do peso do paciente;
  • orientação sobre hábitos alimentares saudáveis.

Se ficou interessado nos benefícios da puericultura, não perca tempo. É recomendável que a primeira consulta ocorra antes do nascimento do bebê para que o profissional oriente sobre os cuidados com o recém-nascido.

Quer saber mais? Estou à disposição para solucionar qualquer dúvida que você possa ter e ficarei muito feliz em responder aos seus comentários sobre este assunto. Leia outros artigos e conheça mais do meu trabalho como pediatra em Belo Horizonte! 

O que deseja encontrar?

Compartilhe